CafeecervejasXQ.gif
  • Mariuccia Ancona Lopez

Vamos ao mercado?

Atualizado: 15 de Dez de 2020


Saluhallen, o mercado central de Gotemburgo, a segunda maior cidade sueca

Se tem coisa que adoro fazer quando viajo é visitar mercados. Sim, esses centro de compras de comidas, como o nosso Mercadão de São Paulo.



Nos mercados a gente pode comparar frutas e verduras de lá e de cá ou descobrir novos sabores



Que além de frutas, verduras, carnes, peixes, embutidos, ainda tem áreas de alimentação. E geralmente muito boas!



Das lagostas ...

...às muitas variedades do mar da Espanha...




... os estranhos peixes de Rouen

E os leitões que assustam as crianças, em qualquer mercado. Estes, em Budapeste

Em Santiago, o Mercado Central,inaugurado em 1872,é um dos passeios obrigatórios na capital chilena. Porque além da curiosidade pelos produtos, tem restaurantes ótimos, especialmente para quem gosta de frutos do mar. Além de polvos ,lulas e camarões, a riqueza de peixes encanta e a variedade de mariscos é impressionante com alguns deles apenas encontrados no Pacífico. Sem falar nas centollas, aqueles caranguejos gigantes, típicos da região.



Mercado de Budapeste, que o turista não deve perder

Outro mercado imperdível e recomendado em todos os guias de turismo é o de Mercado Central de Budapeste (em hungaro: Központi Vásárcsarnok, caso você queira tentar falar...) inaugurado em 1897, com arquitetura de inspiração neogótica e características telhas de cerâmica.Como os demais mercados, comercializa alimentos, bebida e muita páprica, vendida de todas as formas, inclusive em embalagens bem bonitinhas, para souvenir. Mas também tem restaurantes com comidas locais. Tem goulash? Claro que sim!




Imperdível o Mercat St Josep ou La Boqueria, em Barcelona, este inaugurado em 1840. Ideal é ir cedinho para o café da manhã porque o mercado tem barracas dedicadas a sucos de frutas frescas e outras de frios – com destaque para os sanduiches de presunto cru (o jamon serrano ) que formam um combinado de café da manhã perfeito. Mas ainda tem lulas fritas em saquinhos, palitinhos, que valem muito a pena.


Salsichas de várias cores e grossuras, que os suecos adoram

Impecavelmente limpo, com variedade de queijos de toda a Europa


Minha mais recente visita aos mercados foi ao Saluhallen, o mercado público de Gotemburgo, que fica bem no centro da cidade e é também uma das recomendações de todos os guias de turismo. Inaugurado em 1888, no estilo que lembra uma estação ferroviária, ele se assemelha a tantos outros na forma de comercializar alimentos. E na fartura de oferta seja de queijos, embutidos, frutas frescas e secas.



Impecavelmente limpo, Saluhallen, no seu conceito de centro de compras de alimentos combinado com restaurante não é diferente dos demais com vários cafés e pequenos restaurantes com diferentes especialidades que são muito procurados pela gente da cidade como opção mais barata de almoço.



© 2019. Mariuccia Ancona Lopez. Proibida a reprodução sem autorização da autora

  • White Facebook Icon
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now