© 2019. Mariuccia Ancona Lopez. Proibida a reprodução sem autorização da autora

  • White Facebook Icon
CafeecervejasXQ.gif
  • Mariuccia Ancona Lopez

O vírus que faz bem

Atualizado: 2 de Ago de 2019

Foi nas asas da BOAC- a antiga British Overseas Airways Corporation – num avião

O mundo espera por todas nós


quadrimotor a hélices- que eu fiz minha primeira viagem internacional. Aos sete anos de idade, naquele avião que me parecia gigantesco (comparado aos de hoje deve ser uma casquinha de noz) eu fui fatalmente contaminada pelo vírus do prazer de viajar. De ver lugares novos, povos diferentes, de ouvir línguas nunca imaginadas pela minha cabecinha de menina.


O destino, Londres, só foi alcançado depois de quase 40 horas de viagem que incluiu escalas em Recife, Dakar, no Senegal,(àquela época ainda África Ocidental Francesa), onde o avião ficou longas horas esperando por reparos e depois, finalmente, Lisboa e Londres.

Dessa viagem com minha família restaram tantas e tão vívidas lembranças ! Pra começar, o avião, com poltronas espaçosas como salas de visita, a conversa intuitiva com a aeromoça falando inglês, idioma ainda desconhecido para mim, mas que com o gestual era compreensível, Alí eu entendi que é possível se comunicar,sem medo, mesmo sem falar o idioma do outro. Depois a África, quente e úmida, e novamente outro idioma, outras roupas, outro gestual . Londres e seus carros trafegando na pista oposta, bairros ainda sendo reconstruídos no pós guerra e, por fim, a Itália com suas cores e sabores familiares.

Passaram-se mais de 60 anos desde esta primeira experiência e eu ainda me emociono, me entusiasmo e me surpreendo a cada nova viagem.

E não importa o destino. Pode ser um fim de semana em Atibaia, avistando as belas montanhas que antecedem as deslumbrantes montanhas de Minas Gerais, ou uma viagem longa, com 12 horas de vôo em cabines bem mais apertadas do que a da juriássica BOAC


Revivo todas essas memórias para afirmar a você que, qualquer que seja a idade, aos 6 ou 60 aos 10 ou aos 70, cada viagem traz uma quantidade enorme de experiências, vivências e emoções únicas e capazes de enriquecer sua vida.


É isso mesmo: viajantes voltam mais ricos

Viajar é romper com a rotina do dia a dia, escapar da mesmice, experimentar o desconhecido, injetar adrenalina na circulação que fará bem ao seu corpo e especialmente à sua alma.


Já reparou como você ri mais quando viaja? E que nas fotos de viagem você está sempre mais bonita?


O que você está esperando? Vamos lá! Arrume as malas que o mundo te espera.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now