CafeecervejasXQ.gif
  • Mariuccia Ancona Lopez

Seguramos velhos,"ma non troppo"


Não é olhando no espelho e percebendo uma ruga mais profunda aqui ou ali que você dá de cara com a realidade da velhice . A constatação é mais sutil. É quando você, viajante quase profissional, maria-pé-na-estrada pretende fazer um seguro viagem e toma pela fuça: esse seguro é restrito para viajantes até 74 anos.


Viajantes com mais tempo e orçamento ficam fora de alguns seguros


Sim, caríssima leitora, estimado leitor. Essa é a limitação que ouvi da Assist Card quando pretendi comprar a modalidade “Múltiplas Viagens”, oferecida no site da empresa. A opção de seguro para viajantes válido para mais de uma viagem durante um ano me pareceu uma forma inteligente de conquistar os viajantes da terceira, quarta, quinta idade, justamente esses que tem tempo e orçamento para viajar mais de uma vez por ano.


Só que o cálculo de risco feito seja lá por algoritmos ou até mesmo por jovens consultores reduziu o benefício para até 74 anos.


A partir dos 75 você deve ser um risco e tanto para as seguradoras ao se atrever a usufruir de mais de um roteiro por ano.

Ainda que a longevidade seja maior, ainda que haja toda uma geração super saudável nessa faixa etária. Além de mim, Chico Buarque, Marieta Severo, Suzana Vieira Gilberto Gil, Caetano Veloso, por exemplo, já não poderiam escolher essa modalidade.


Assim, a nós que cometemos o “delito” de viver mais, embora bem dispostos, temos que optar pelo que está aí em oferta, conforme os critério estabelecido por sei lá quem. E sermos agradecidos ... E isso até os 85 porque depois, vá por sua conta e risco. Não seguramos ninguém que, segundo os cálculos de risco (apesar do preço alto do seguro) dizem estar com “o pé na cova”. É isso?





Posts recentes

Ver tudo