CafeecervejasXQ.gif
  • Mariuccia Ancona Lopez

Relógios marcando o tempo de viajar



Esse tempo que estamos em casa traz à memória tantos outros tempos, como o tempo em que viajar era fácil, comum e preciso. Tão preciso como os mais famosos relógios do mundo. Aqueles que são cartões postais para as nossas fotos. Quais?



Visto de qualquer ângulo, o Big Ben se impõe na paisagem londrina

O Big Ben, com certeza, o mais famoso deles, imponente, no coração de Westminster, anexo às Casas do Parlamento, famoso por sua exatidão desde que deu suas primeiras badaladas em 1859. E ainda que hoje você pudesse visitar Londres (quanto ainda teremos que esperar?) não teria o prazer de fazer a foto diante daquela torre de 106 metros de altura, com suas quatro faces de relógio de 7 metros de diâmetro, porque o Big Ben está cercado de andaimes para reforma geral até 2021.




Acima, o verdadeiro Big Ben, e , à direita,o Albert Memorial Clock Tower, de 1869, em homenagem ao marido da Rainha Vitória, em Belfast, Irlanda do Norte



Até mesmo ponteiros, o mostrador e os números do Big Ben voltarão a exibir a cor azul da Prússia, com detalhes em dourado, como foi concebido originalmente. Mas depois de seu restauro, a melhor novidade, especialmente para quem, tem pernas com mais de sete décadas é o elevador que será instalado e com ele poderemos subir ao topo da Elizabeth Tower o que era praticamente impossível, tendo que enfrentar 334 degraus da escada em espiral.



O relógio astronômico, cartão postal de Praga

Mas imperdível mesmo, entre os muitos relógios que andei vendo mundo afora é o Orloj, o Relógio Astronômico, na Praça da Cidade Velha, em Praga,datado de 1410, o mais bem preservado relógio medieval do mundo. Diz a lenda que para que o mestre relojoeiro Hanus não repetisse sua obra, os governantes o cegaram. Horrores históricos à parte, o Orloj reúne de hora em hora, turistas curiosos para ver surgirem de suas engrenagens os apóstolos e a caveira marcando as badaladas num espetáculo único.


Mas, ainda que não mais seja possível a aglomeração,para o badalar das horas, sempre valerá a pena ver esta obra prima com vários mostradores que indicam que dia é e sua posição na semana, mês e ano. O Relógio Astronômico também acompanha o tempo da Europa Central, Babilônia e Sideral e ainda é possível ver nele a posição dos corpos celestes.

Orloj, o curioso relógio de Brno

Conheci recentemente outro Orloj famoso, na Praça da Liberdade (náměstí Svobody), em Brno, na região da Morávia, também na República Tcheca. Este, super moderno, lembrando um projétil, todo em granito. A curiosidade nele é que lembra as mal sucedidas tentativas das tropas suecas de cercar a cidade em 1645 quando, para enganar os invasores, os tchecos fizeram meio dia tocar às 11 hs, numa intrincada história. Tão complicada quanto o mecanismo desse relojão cuja leitura das horas é um verdadeiro quebra cabeça com um maquinismo que tem uma lupa que gradativamente mostra os 12 números de hora e entre eles há um conjunto de linhas (um quarto, um meio, três quartos e completa) que devem ser seguidas. Mas vale pela curiosidade.



Outros tantos relógios, entre eles os primitivos relógios de sol aparecem aqui e alí, em diferentes países, mas todos, sempre, muito curiosos. Como esses dos quais hoje me fazem recordar, com saudade, das minhas viagens. Acima, antigos relógios em Zagreb, Dubrovnik e Florença

E termino com o relógio na filosofia de Benjamin Franklin:

Não esconda os seus talentos. Para o uso eles foram feitos.

O que é um relógio de sol na sombra?

Este é em Rostock, uma simpática cidade ao sul da Alemanha, à beira do Báltico



© 2019. Mariuccia Ancona Lopez. Proibida a reprodução sem autorização da autora

  • White Facebook Icon
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now