CafeecervejasXQ.gif
  • Mariuccia Ancona Lopez

Na rota do perfume

Cruzeiros fluviais passam por Colônia, na Alemanha, e levam turistas a conhecer onde nasceu o primeiro perfume, como entendemos hoje



O navio atraca no centro de Colonia facilitano a caminhada pela cidade


1709. O italiano João Maria Farina mistura essências de laranjas, toranjas, limões, bergamotas, frutas e flores que lembram seu país e chega a um perfume único, especial. Em homenagem à cidade que o acolheu, dá o nome de Água de Colônia.



A cidade de Colônia deu nome ao perfume

Nascia o primeiro perfume do mundo à base de álcool. O nome escolhido acabou virando sinônimo de perfume, colocou a cidade alemã no mapa do luxo e a fórmula exclusiva, que conquistou fãs internacionalmente desde o século 18, continua a agradar até hoje.



Do kaiser da Prussia a Luis XV, à Rainha Vitória e tantos outros nobres, a Mozart, Goethe, Voltaire, Napoleão Bonaparte, Oscar Wilde até a Princesa Diana e Bill Clinton, a enorme lista de clientes da Casa Farina com certeza encheria de orgulho esse italiano de peruca branca cacheada que ainda hoje ilustra o material de propaganda da Água de Colônia em sua sede, na Obenmarspforten, 21, bem no centro de Colônia, na Alemanha.



Casas Altstadt, reconstruídas exatamente como eram nos anos 1600


Chegando a Colônia em cruzeiro pelo rio Reno, a caminhada do navio à loja da Água de Colônia Farina é bem curta e permite conhecer aspectos desta cidade totalmente reconstruída após a 2ª Guerra Mundial e, naturalmente, adquirir o famoso perfume, unissex, carro chefe da perfumaria, além de tantos outros itens incluídos recentemente.


A incrível catedral de Colonia

Igualmente imperdível em Colônia, visita à sua famosa catedral, uma gigantesca e belíssima igreja gótica do século 13 que abriga uma arca de ouro e pedras preciosas onde- dizem – estão os restos mortais dos Três Reis Magos.



A arca dos Reis MAgos

E mais: na caminhada pela cidade, parada estratégica para provar a Kolsh pale lager, uma cerveja fabricada na cidade há mais de um século – e vendida só ali - acompanhada de uma típica salsicha em uma das muitas cervejarias locais. E antes de terminar a visita vale dar uma olhada nas casas Altstadt, reconstruídas exatamente como eram nos anos 1600 e que ficam bem pertinho de onde o navio está atracado, no rio Reno.


Que tal?

Colônia está em diferentes rotas fluviais que passam pelo rio Reno: de Zurique a Amsterdã, ou de Remich, em Luxemburgo, até Amsterdã, percorrendo o Mosela e Reno, ambos com sete noites de duração, além dos cruzeiros especiais para ver os mercados de Natal lembrando que Colônia tem um dos mais fantásticos desses mercados típicos.

E para quem quiser viagem e cruzeiro totalmente personalizado existe o serviço de viagens com Concierge , exclusivo da XQ Viagens Especiais www.xq.tur.br/

© 2019. Mariuccia Ancona Lopez. Proibida a reprodução sem autorização da autora

  • White Facebook Icon
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now