CafeecervejasXQ.gif
  • Mariuccia Ancona Lopez

Dilemas e Prazeres 2

Atualizado: 24 de Jan de 2019

Mais dicas de como organizar a viagem, com mais de 60 anos na bagagem.

Nova York, lar da Estátua da Liberdade e seus 354 degraus

Voltando às tais faixas etárias, a data de nascimento inscrita no seu passaporte não é, necessariamente, a que corresponde à sua disposição. Está nos 70 e ainda encara avião conexões e tudo mais? Então vá em frente, sem medo de ser feliz. O importante é ser bem sincera e objetiva: Quais as suas aptidões para viajar: tem segurança para encarar sozinha uma viagem com tudo que ela implica como o processo de embarque em aeroportos com todas as medidas de segurança que isto implica? A idade do viajante não é fator de dispensa, por exemplo, as inspeções de segurança onde, em alguns casos a gente tem que erguer os braços dentro daquela capsula para ser devidamente escaneada. Ou que nos peçam para tirar os sapatos por medida de segurança. Vai que a sola do seu tênis seja esconderijo de drogas, não é?

Brincadeiras à parte, fato é que na casa dos 60 você poderá escolher viagens mais agitadas, com sobe e desce de barcos, com mergulhos nas águas turmalinas do Caribe para acariciar golfinhos ou programas cheios de baladas. Pode e deve.


O passar dos anos vai exigindo mais cautela na escolha do roteiro porque você quer fazer tudo que está na programação; portanto é bom se informar antes. Por exemplo: alguém foi a Roma e te falou da beleza do panorama visto do alto da Basílica de São Pedro. Aí você resolve ir. Sabe quantos são os degraus para subir no topo da cúpula de São Pedro? No total, são 551 degraus, mas o elevador leva só até os primeiros 320. Os 231 restantes têm que ser feito a pé mesmo, numa escada que vai se estreitando – por razões óbvias – conforme se aproxima o topo.


Na Estátua da Liberdade, em Nova York, a subida é de 354 degraus, equivalente a um edifício de 20 andares. Bacana a vista do alto? Sem dúvida. Mas pergunte a você mesma se valerá a pena.

No Caribe em geral, nele incluído também Miami, as opções de dança e baladas são muitas. Você gosta de dançar? Então vá. Mas com algumas precauções. Nunca sozinha e nunca levando seu passaporte. Esses são locais favoritos dos batedores de carteira, daqueles que gostam muito de surrupiar passaportes. Sim, eles existem também por lá e porque “atuam” sem violência, a impressão é de total segurança. Fique esperta.

Outro fator a considerar: o idioma. Viagens em grupo geralmente tem assistência de guia. Informe-se antes de comprar o pacote se o guia fala espanhol ou português, caso você não se sinta segura com seu inglês que será mesmo necessário se a viagem for por conta própria.

Outra coisa importante: o bom humor. Você está de férias e tudo o que for ver será diferente de seu cotidiano, de sua casa, de suas refeições. Esta história de sair de casa por 15 dias e sentir falta do feijão com arroz, já é demais! Procure provar novos sabores, novos temperos, outras frutas. Ninguém está aqui mandando você se encher de curry apimentado, se não suporta pimenta. Use o bom senso; ele faz bem a todos. Reclamar de qualquer trivialidade é coisa de quem não está de bem com a vida. E esse não é o seu caso, certo?


#europaparamaduros #viajantesmaduros

#viagensparaseniors

#melhoridade #aposentadosemferias #viagemdepoisdos60 #viajandodepoisdos70 #viajandoparaeuropa #destinosideaisparamaisvelhos

#destinosideaisparaquemtemmaisde60 #viajarcomamiga #viajaremduasnaeuropa #viagemparamaisvelhos #soebemacompanhada #conexõesaereas #temponecessárioparaconexãoaérea #dicasparaquemviajadeavião #quantotempoprecisoparaconexãoaérea #60saoosnovos40 #70saoosnovos50

© 2019. Mariuccia Ancona Lopez. Proibida a reprodução sem autorização da autora

  • White Facebook Icon
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now