CafeecervejasXQ.gif
  • Mariuccia Ancona Lopez

Biritas e balinhas




O estoque é impressionante. Há bebidas de todo o mundo e de todos os tipos, sejam destilados ou fermentados. Sejam populares ou exemplares de carissimos conhaques ou uisques. E vinhos organizados pelo país de oriegem. O nome dessas lojas? System Bolajet, que, para a surpresa dos estrangeiros, pertencem ao governo sueco. Espalhadas por toda a Suécia, estas são as únicas lojas que podem vender bebida alcoólica em todo o país. E nos supermercados? Nada de bebidas, somente algumas cervejas com teor alcoólico abaixo de 4 graus

Champagnes, espumantes, tequila, que se pensar, tem por lá.E se você quiser algo especial, pode encomendar.



Montadas como um supermercado, nessas lojas é preciso ter 21 anos para comprar qualquer coisa e até os 25 pedem a identidade do comprador.

Nos restaurantes e bares as bebidas são de livre consumo mas bem caras para o bolso. Uma taça de prosecco custa no mínimo 100 SEK ( coras suecas), o que equivale a 10 Euros e uma taça de vinho tinto começa em 100 SEK. e chega facilmente a 160 SEK por um vinho que não é nenhuma reserva especial. Sim, esta é uma forma de desencorajar o alcoolismo utilizada há bastante tempo no país





Outra peculiaridade dos suecos é o hábito de liberar o consumo de balinhas, aos sábados, para as crianças. Na maioria das famílias os pequenos sabem que sábado é dia de bala e que nesse dia podem se regalar com esses tipo de doce. E esta é uma regra que parece funcionar com sucesso. Pela cidade, nos shoppings ou nos supermercados há paredes inteiras dedicadas às balas - que por sinal são excelentes - de todos os tipos, formatos e sabores compradas a granel com média de 4,98 a 10 SEK (0,50 ou 1 Euro) cada 100 g, dependendo da loja.


Peculiaridades e obediência para se pensar.

© 2019. Mariuccia Ancona Lopez. Proibida a reprodução sem autorização da autora

  • White Facebook Icon
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now